Últimas atualizações
Novo endereço do Cognosco: http://www.cognoscomm.com
Diário das pequenas descobertas da vida.
Sábado, 10 de Setembro de 2005
Super-populus
Em 1968 o Psicólogo John Calhoun criou uma experiência para estudar o efeito do excesso populacional nos ratos. Para isso colocou, no dia 9 de Julho de 1968, num recinto com aproximadamente 650 centímetros quadrados, 4 ratos do sexo masculino e 4 do sexo feminino. Água e comida eram regularmente fornecidas e todos os ratos existentes tinham alimentação amplamente disponível. A temperatura era mantida constante e as paredes possuíam inúmeros ninhos artificiais para permitir a procriação.

Nos primeiros 104 dias registou a agitação social decorrente da ambientação dos ratos ao novo ambiente (Fase A).
Ao fim desses 104 dias nasceu a primeira cria e a população aumentou exponencialmente a partir de então, duplicando de tamanho a cada 55 dias (Fase B).
Aquando do 315º dia a população era constituída por 620 ratos e a população diminuiu o ritmo de crescimento para uma duplicação a cada 145 dias (Fase C).

A partir desta Fase C os níveis de violência aumentaram e a estrutura social deteriorou-se:

.:. as fêmeas em período de aleitamento rejeitavam e abandonavam as crias recém-nascidas;
.:. apesar da abundância de comida, os cadáveres das crias eram devorados por outros ratos;
.: uma fêmea adulta era perseguida não por um mas por um grupos de machos que a violavam;
.:. ocorriam graves problemas de obstetrícia e ginecologia (ocorriam frequentes mortes das fêmeas durante e após o parto);

.:. entre os machos registavam-se 4 tipos de personalidade:
~ os dominantes, (altamente agressivos);
~ os homossexuais (insinuavam-se a membros do mesmo sexo ou a fémeas estéreis
e eram atacados pelos dominantes);
~ os passivos (moviam-se por entre a população completamente apáticos);
~ os sondadores (hiperactivos, hipersensuais, bissexuais e canibais);
.:. as interacções sociais tornaram-se de curta duração e os instintos de côrte sexual e parentesco desapareceram;

No 560º a população atingiu os 2 200 ratos, tendo a partir daí decrescido pelas razões acima apontadas levadas ao extremo. Nenhuma cria nascida depois do 600º dia sobrevivia além da infância. O último nascimento registou-se no 920º dia.

A 22 de Junho de 1972 existiam 122 ratos sobreviventes.

Se os seres humanos fossem ratos, esperar-se-ia, nas cidades actuais sobrepovoadas: ~ um aumento de episódios de violência urbana e doméstica;
~ abuso sexual e negligência infantil;
~ aumento da mortalidade de mães e recém-nascidos;
~ violações em grupo;
~ psicoses;
~ aumento da homossexualidade e hipersexualidade;
~ violência para com os homosexuais;
~ alienação e desenraizamento sociais
~ diminuição das aptidões domésticas masculinas e femininas.

Será qualquer semelhança com a realidade mera coincidência?


Esta experiência foi depois realizada por outros investigadores noutras espécies animais:

~ Entre os gatos, regista-se o aumento da violência e assassinato colectivo de indivíduos escolhidos arbitrariamente;
~ na maioria dos animais (primatas incluídos) registam-se, além destas situações, maior susceptibilidade às doenças e diminuição da estatura dos adultos;

~ nos chimpazés (que têm 99,6% de parecenças genéticas com o ser humano) a população torna-se mais assustadiça e ligeiramente mais agressiva. Mas não muito mais. Há medida que a população aumenta os chimpanzés fazem um esforço concertado para manterem a paz. Têm mecanismos naturais e linguísticos que lhes permitem compensar o sobrepovoamento.
As fêmeas têm um papel activo ao acalmar situações de sobre-povoamento.
No estado selvagem os machos copulam com as fêmeas que quiserem e quando quiserem (excepto em casos de incestos mãe/filho).
Mas nas alturas de sobrepovoammento as fêmeas têm o direito (que normalmente exercem) de negar as investidas sexuais dos machos.
O aumento do estatuto social das fêmeas leva, não a maior agressividade (por frustação) dos machos mas a períodos de calma social.
Em situações de agressividade entre os machos procuram apaziguá-los com gestos, removendo muitas vezes das mãos dos antagonistas os objectos que iriam usar na contenda. Mas entre elas os rancores podem chegar a durar anos e a passar para o resto da família e para as gerações seguintes.

Mas os seres humanos não são ratos, nem gatos, nem chimpazés...
Acho no entanto que, como disse o já saudoso Carl Sagan:
</b>As sociedades em que o sector feminino disfruta de igualdade social são também sociedades que beneficiam dos seus dotes político-sociais»</b>.

Haja então esperança de que a a igualdade de géneros nas sociedades humanas, iniciada a meio do século passado se aprofunde e que a espécie humana possa vir a gozar de uma pax femina duradoura.


Publicado por Mauro Maia às 21:50
Atalho para o Artigo | Cogitar | Adicionar aos favoritos

1 comentário:
De Rui a 15 de Setembro de 2005 às 11:37
Acredito que num anterior comentário tinha feito uma referência a este estudo. Fico contente por o ver explicado e detalhado. :D


Comentar artigo

Cognosco ergo sum

Conheço logo sou

Estatísticas

Nº de dias:
Artigos: 336
Comentários: 2358
Comentários/artigo: 7,02

Visitas:
(desde 26 de Abril de 2005)
no Cognosco
 
Cogitações recentes
Obrigado, João, pela contribuição. Não está no art...
Estive lendo sua cogitação à respeito do cálculo d...
Obrigado, Aleff, pelo apreço pelo artigo. Exatamen...
achei muito interessante essa sua forma de ver a l...
Obrigado, Desejo um bom 2014 também.
Artigos mais cogitados
282 comentários
74 comentários
66 comentários
62 comentários
45 comentários
Artigos

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Julho 2016

Março 2015

Dezembro 2014

Outubro 2013

Maio 2013

Fevereiro 2013

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Janeiro 2012

Setembro 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Maio 2010

Janeiro 2010

Agosto 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Novembro 2007

Outubro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005