Últimas atualizações
Novo endereço do Cognosco: http://www.cognoscomm.com
Diário das pequenas descobertas da vida.
Segunda-feira, 11 de Julho de 2005
Rorschach
A maioria já ouviu falar do Teste das Manchas de Tinta de Rorschach.
Rorschach lê-se «Rór+chó+que» ou «Rór+chá+que».
Pelo menos, já viu em filmes ou séries alguns psicólogos a mostrarem alguns cartões com manchas aleatórias a que os pacientes têm de dar uma interpretação, dizendo o que vêem. Em função das respostas, do psicólogo extrai algumas conclusões sobre a personalidade da pessoa. Afinal, se a mancha é aleatória e nada representa, tudo o que o paciente vê é o que a sua mente lá projecta.

Este teste foi desenvolvido pelo psicólogo suíço Hermann Rorschach (1884-1922), um forte adepto da Psicanálise de Freud e a sua ênfase no inconsciente.

O teste é composto de 10 cartões com manchas aleatórias. O psicólogo mostra-os aos pacientes e pede-lhes que digam a primeira coisa que lhes vem à mente. Após todos serem vistos em rápida sucessão, o psicólogo entrega cada cartão ao paciente para que este os analise mais pormenorizadamente. Em cada cartão, deve indicar tudo o que nele vê.

É considerado um sinal positivo quando o paciente roda o cartão 90º, 180º ou 270º. Revela assim que procura uma interpretação numa mancha aleatória.
No entanto é considerado um sinal negativo quando o paciente roda os cartões com ângulos oblíquos ou tapa parte destes, como se parte do desenho lhe estive a impedir a correcta visão do todo. Isto pode ser considerado sinal de danos cerebrais.

A interpretação que os psicólogos podem fazer pode divergir.
Há os que consideram que cada cartão revela a reacção emocional do paciente a uma pessoa ou situação específica.
e.g. um dos cartões representaria os sentimentos em relação à mãe. Comentários negativos em relação a este cartão revelariam questões por resolver com ela. Outro cartão representaria o pai..

No entanto, apesar de se pretenderem aleatórios, a maioria (se não todos) contém símbolos e imagens que esperam os psicólogos tenham uma interpretação sexual (a la Freud...) Mais de quatro menções a imagens sexuais nos cartões indicaria algum tipo de obsessão com o sexo. Aparentemente, também ver certas imagens nos cartões indicaria Esquizofrenia.

Mas este teste é controverso. Em parte porque primeiramente há uma contradição lógica. As manchas pretendem-se ser desprovidas de significado e subjectivas mas fazer uma avaliação das respostas requer que os desenhos tenham desde logo um significado em relação ao qual se interpreta as respostas. Esse significado é feito pelo psicólogo antes de mostrar os cartões ao paciente. Isso significa que, na avaliação do teste, há duas interpretações presentes: a do paciente e a do psicólogo que serve de referência. É óbvio que o psicólogo é igualmente humano e tem os mesmo direitos a ter problemas por resolver com a mãe ou outros distúrbios. Assim sendo, o teste perde a sua validade. Onde estará a insanidade: na interpretação do paciente ou nas respostas de contraste do psicólogo?
Alguns outros problemas do teste procurarem ser resolvidos por outro tipo de testes (o teste das manchas de tinta de Holtzman ou o sistema de avaliação de Exner) mas os problemas subsistem quanto à objectiva interpretação das respostas. O problema inultrapassável prende-se com o facto de o teste só poder ser eficaz quando o paciente nunca antes viu os cartões. Se já os viu, os resultados são absolutamente irrelevantes.

Em 2004, os cartões com manchas de Rorschach foram divulgado na internet. A Sociedade Rorschach considera que as manchas dos cartões são marca registada (pelos vistos alguém anda a precisar de fazer alguma psicanálise para considerarem manchas aleatórias marcas registadas...) mas tal pretensão foi contestada por inúmeras pessoas.
Já que andam na bocas do Mundo (e nos dedos também), o Cognosco achou por bem entrar na refrega e divulgar os já mundialmente conhecidos e estudados cartões.
É de facto curioso, quando os analisamos, prestarmos atenção às imagens que vemos nos cartões. É uma janela para dentro da nossa alma que se abre (ou não, é só engraçado mesmo)...

Na animação, cada cartão é mostrado durante 30 segundos.
Após o décimo cartão a animação recomeça.


Teste de Rorschach


Publicado por Mauro Maia às 21:17
Atalho para o Artigo | Cogitar | Adicionar aos favoritos

44 comentários:
De Rata Zinger a 12 de Julho de 2005 às 16:41
Eu já fiz esses testes.


De Rui a 12 de Julho de 2005 às 17:28
Não vi nada nas manchas. O que por si só também pode traduzir algum significado. Mas, de qualquer maneira, quem conhece o Rorschach - que também se pode ler "raw shark" - sabe que o único significado possível de ler em qualquer uma das manchas é uma "linda borboleta"...


De Lady Nox a 15 de Julho de 2005 às 13:07
Pois, psicologia tem destas coisas... por um lado, desperta a curiosidade e tem um certo interesse ; contudo, muito daquilo em que assenta não resiste a uma análise mais fria, objectiva e, no fundo, científica.


De Caren a 31 de Maio de 2006 às 13:57
Pois pois... a veres borboletas lindas em todo o lado.... e com essa recusa toda em te projectares nas pranchas.. ha muita coisa recalcada por ai e muita ansiedade e insegurança tb! N se rejeita nem critica o q n se conhece devidamente, apenas p medo inconsciente d projecçao. Aqui tenho dito. Beijinhos e felicidades!


De Mauro a 31 de Maio de 2006 às 22:10
Obrigado pela visita e pelo comentário, «Caren». Não pretendendo negar de forma alguma a tua afirmação de que «há muitas coisas recalcadas por aí» não deixo de me perguntar, uma vez que o comentário se dirige a alguém não identificado, em que medida não estarás a projectar sobre o recipiente da tua análise o teu próprio «medo inconsciente». Nada no teste impede que se vejam «lindas borboletas». E a exposição a estes testes invalida as análises de que deles se possam fazer. O que poderá ser o caso... De qualquer modo a que te referes exactamente?


De rafaela a 1 de Julho de 2006 às 14:20
ahahahah
achei piada as borboletas!!
sim pode-se ver de tudo até rins pendurados no cartao 3...será k sou eskizóide?


De Mauro a 1 de Julho de 2006 às 18:54
Obrigado, «rafaela», pela visita e pelo comentário. A meu ver, «esquisitóide» será talvez quem veja coisas banais nestes cartões... (e agradeço-te o empenho que tiveste em que este comentário abrilhantasse este artigo...)


De ana henriques a 18 de Dezembro de 2006 às 17:29
eu por acaso consegui ver imagens em praticamente quase todas as figuras...eu axo que isto n so depende da personalidade de cada um, mas tb para o sitio da imagem para onde olhamos.


De Mauro a 18 de Dezembro de 2006 às 19:41
Penso, «Ana Henriques», que é muito difícil não se ver alguma coisa em qualquer uma das imagens. O propósito do teste é que se veja realmente alguma coisa. A questão não é saber se se vê alguma coisa ou não. A questão é o que se vê. É aí que o inconsciente trabalha e projecta numa figura puramente aleatória significados que são próprios de cada observador. É na imagem que se pensa ver que está a interpretação do insconsciente de cada um. Nas imagens o que vemos é o que está no íntimo inconsciente de cada um.


De pedro a 21 de Dezembro de 2006 às 16:41
é ridiculo.. os cartoes nao sao esses!!asmanchas nao sao brancas todas elas sao preenchidas por preto ou cores pastel! e é claro q estas cores e estes pretos vao despertar reacçoes no sujeito q as ve!! tendo elas spr um conteudo latente ou manifesto, ou seja essas cores tem um significado por ali estarem.. por exemplo no segundo cartao existe uns tons encarnados q podem ter um significado de parzer-desprazer ou tristeza-alegria dependendo da interpretaçao dosujeito!!


Comentar artigo

Cognosco ergo sum

Conheço logo sou

Estatísticas

Nº de dias:
Artigos: 336
Comentários: 2358
Comentários/artigo: 7,02

Visitas:
(desde 26 de Abril de 2005)
no Cognosco
 
Cogitações recentes
Obrigado, João, pela contribuição. Não está no art...
Estive lendo sua cogitação à respeito do cálculo d...
Obrigado, Aleff, pelo apreço pelo artigo. Exatamen...
achei muito interessante essa sua forma de ver a l...
Obrigado, Desejo um bom 2014 também.
Artigos mais cogitados
282 comentários
74 comentários
66 comentários
62 comentários
44 comentários
Artigos

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Julho 2016

Março 2015

Dezembro 2014

Outubro 2013

Maio 2013

Fevereiro 2013

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Janeiro 2012

Setembro 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Maio 2010

Janeiro 2010

Agosto 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Novembro 2007

Outubro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005