Últimas atualizações
Novo endereço do Cognosco: http://www.cognoscomm.com
Diário das pequenas descobertas da vida.
Sábado, 9 de Julho de 2005
Octanas para que te quero
High-Tech bomba de gasolina da CognoFuelDirijo-me a uma bomba de gasolina, preparado para atestar. Perante mim, tenho uma série de possibilidades: posso escolher a Sem Chumbo 95 ou a Sem Chumbo 98. Pode-se até optar pelo Diesel 2000.</br></br>

Mas o que são esses números (95, 98)? Serão do ano em que foram feitas? Um pouco como os vinhos? Se sim, deve ser ao contrário, porque a 98 é mais cara do que a 95. Será como as versões dos programas de computador, quanto maior for o número da versão mais recente e consequentemente melhor é? Também no mundo informático o ano de divulgação do programa pode ser associado ao nome do programa...</br></br>

~ A possibilidade vinhos está excluída. As coisas parecem estar melhores na hipótese ano de venda....</br></br>

Na verdade o número que acompanha o nome da gasolina refere-se explicitamente à composição da gasolina.</br></br>OctanaA gasolina é um hidrocarboneto alifático. A gasolina é composta por muitas moléculas diferentes, principalmente hidrocarbonetos e alguns aditivos mais ou menos infelizes. Por exemplo, a colocação do chumbo na gasolina deve-se a um engenheiro americano, Thomas Midgley, que, em 1920, descobriu que a presença de chumbo na gasolina impedia as explosões dos motores dos veículos (o mesmo senhor Midgley foi também o infeliz inventor dos CFC, os clorofluorocarbonetos. É preciso ter olho para tanta asneira ecológica...)</br></br>

Um hidrocarboneto é uma molécula constituída por carbonos e por hidrogénios. Os carbonos formam uma cadeia e os hidrogénios ligam-se a esse cadeia «revestindo-a». No caso específico da octana tem oito átomos de carbono, no caso da heptana tem sete, a decana tem dez,...</br></br>

Quando a gasolina é queimada no motor do carro essa cadeia é quebrada e os seus constituintes formam novas moléculas com o oxigénio.</br>
Liberta-se uma grande quantidade de calor, dióxido de carbono CO2) e água (H2O).</br>
É claro que se liberta muito mais dióxido de carbono do que água, porque só é necessário um átomo de carbono para o dióxido de carbono e dois para a água.</br>
O calor libertado é enorme. Se um ser humano pudesse consumir gasolina (que é obviamente tóxica) 5 litros de gasolina teriam 41 000 000 calorias (ou seja 41 000 kcal, que é a medida usada nos alimentos).</br></br>

A gasolina num motor é comprimida antes de ser queimada. Mas há um limite para a compressão que um dado volume de gasolina antes de espontaneamente explodir (com desastrosas consequências para o motor). Cada tipo de gasolina tem uma taxa de compressão diferente e essa taxa é indicada pelo número no nome e que está ligada às octanas prsentes na sua composição. Quanto mais elevado for esse número maior a compressão que a gasolina permite antes de ser queimada. Quanto mais comprimida for a gasolina mais impulso dá ao carro pois à força da explosão soma-se a força da compressão do líquido. Por isso a 98 é mais potente do que a 95 (o mesmo volume de gasolina pode ser mais comprimido, dando mais impulso ao carro).</br></br>

De todos os hidrocarbonetos alifáticos as octanas são as que melhor aguentam a compressão antes de explodirem (as heptanas, por exemplo, explodem com facilidade à menor compressão).</br></br>

O número no nome da gasolina é a percentagem de octanas que tem em relação a outros hidrocarbonetos presentes.</br>

A «Sem chumbo 95» tem 95% de octanas.</br>
A «Sem chumbo 98» tem 98% de octanas.</br></br>

Quanto mais elevada for a percentagem de octanas melhor a gasolina se comprime e maior o impulso dado ao carro. É claro que também mais tempo de refinação necessita para eliminar os outros hidrocarbonetos. Por isso, a 98 é mais cara do a 95 mas também mais potente...</br>
Potência


Publicado por Mauro Maia às 20:34
Atalho para o Artigo | Cogitar | Adicionar aos favoritos

9 comentários:
De Mauro Maia a 20 de Dezembro de 2009 às 18:30
Bem, «HFeio», agradeço muito a contribuição e, assim que o Sapo me permita (estou a ser forçado a aderir à nova plataforama a contragosto) incluirei a tua contribuição no artigo. Muito obrigado pelo apreço e pela contribuição.


De kamaruana a 10 de Julho de 2005 às 12:54
Com ou sem 95, 98 ou gasóleo, saúdo este regresso. Bem-vindo, porque as saudades apertavam.


De maresia a 10 de Julho de 2005 às 13:11
Ai, Amigo! Tu não me leves a mal... mas agora tive um flashback (como é que isto se diz em português???). Um dia estava sentada no CNC a olhar para o lado de lá do rio e comentei a um amigo engenheiro: "é engraçado como podemos prever o tempo conforme se vê melhor ou pior a costa do lado de lá, curioso que um horizonte limpo seja pré-aviso de pior tempo!". Não é que o raio do homem, engenheiro do caneco, se vira para mim e está meia-hora a explicar-me átomo por átomo, fenómeno por fenómeno, onda de energia por onda de energia, porque raio é que aquilo acontecia?!?!? Acham normal?? Eu nasci nos braços de uma química e do um físico nuclear, acho que aprendi a tabela periódica antes de aprender a dizer Mãe ou Pai... Aos 8 anos, tinha um microscópio, um aparelho de criar ondas de não sei o quê, um estojo de química que nem a Madame Curie deve ter tido e blá blá blá, era preciso ele vir explicar-me uma coisa que eu já sabia e tinha conseguido enterrar numa funda gaveta das sabedorias comprovadas, e acabar de vez com a convicção que apesar de tudo aquele fenómeno era uma magia dos deuses que me ajudavam graciosamente a preparar-me para a saída para o Mar no ia seguinte??? Ó genti, deixem-nos lá ser ignorantes à vontade!!!
:D


De Ana Salinas a 12 de Julho de 2005 às 20:02
Estou de acordo com o (a?)maresia. Nada melhor que vivermos na ignorância. Que romantico seria acreditarmos que as cegonhas trazem os bebés; que o Pai Natal desce pela chaminé; que o Sol viaja em volta da Terra etc etc.. E já agora, usando uma linguagem mais radical, que a masturbação faz engordar :)


De Joo a 26 de Fevereiro de 2008 às 23:07
Bem, isto tudo era muito bonito se nos tivéssemos ao lado do volante um botão que regulasse a compressão que damos ao motor, ou seja a taxa de compressão é definida pela cilindrada do motor e pelo turbocompressor, se um motor foi contruído com uma taxa de compressão para queimar gasolina 95 não é por se colocar 98 ou 100 octanas que ele queima mais, é igual. O perigoso é o inverso, se o motor precisa de 100 octanas, metes 95 e não dura muito. Abraços, e às pessoas que gostam da ignorância... cada um tem que tomar o seu lugar e respeitar o estado de espírito dos outros ;).


De Mauro a 27 de Fevereiro de 2008 às 09:49
Obrigado a todos pelos comentários e obrigado, «João», por teres feita essa chamada de atenção. Concordo contigo, não vejo bem a ignorância como bonita. A inocência poderá ser, a ignorância nem por isso.


De Lamark dos Reis a 25 de Março de 2008 às 12:25
Olha que esta é uma das explicações sobre octanagem mais simples, porém não simplista, que já li. Parabéns. (E tem patrícios meus, brasileiros, que pensam que portugueses são um bando de burro... Ledo engano)


De Mauro a 25 de Março de 2008 às 13:34
Como em muitas coisas, «Lamark dos Reis», os conceitos pré-concebidos devem ser sempre postos em questão até uma melhor verificação. É claro que, tendo o Brasil a enorme população que tem, há bastante de tudo um pouco, de boas pessoas e más pessoas, de pessoas inteligentes a pessoas que o são menos. Já tive oportunidade de conhecer alguns brasileiros residentes cá em Portugal, já tive ocasião de receber comentários de pessoas brasileiras aqui no Cognosco. Aliás, aproximadamente 1 em cada 3 visitantes do Cognosco é do Brasil (estatística do meu contador de visitas). Já tive alguns comentários desegradáveis mas a maioria é de agrado e apoio ao Cognosco. E a minha ideia do Brasil cnotinua igual: um país lindo, com alguns problemas sociais, mas com pessoas muito simpáticas. Se for a juntar tudo, nota 10 para vocês! Obrigado pela visita e por teres tido a gentileza de teres dito que tinhas gostado do artigo.


De HFeio a 14 de Dezembro de 2009 às 12:27
Boas,

Não deixei de assinalar este excelente site, nem esta magnífica exposição da questão da octanagem da gasolina…

Aprendi algo, diga-se.

Sem querer trocar galhardetes nem puxar lustro aos galardões, digamos que tenho a obrigação moral de não me surpreender com este artigo, pois sou professor de mecânica e acima disso, entusiasta por toda e qualquer máquina que seja concebida para nos dar mais velocidade e capacidade de ir mais além que aquela que Deus nos concebeu de forma natural, contudo, Aprendi!

Dizer também que ninguém, independente de seu pedi-gree, nasce ensinado, por muito bom berço que tenha, se alguém é detentor de conhecimento, mais ou menos estimulado, é por conta própria e não por obra e graça da genética de seus progenitores – ainda me hão de dizer se, o primeiro Doutor em Física Quântica não foi condecorado por Honoris Causa… Quanto a isto, nada mais a acrescentar.

Agora, e porque estes sítios são visitados por pessoas que esperam encontrar alguma luz, existe de facto uns pontos que se me permitem irei explicar:

Ponto Morto Inferior (PMI) –> Ponto em que o Êmbolo (ou Pistão) se encontra na sua posição mais Baixa do Ciclo – ou seja, o Êmbolo encontra-se o mais Afastado possível da Cabeça do Motor.

Ponto Morto Superior (PMS) –> Ponto em que o Êmbolo se encontra na sua posição mais Elevada do Ciclo – ou seja, o Êmbolo encontra-se o mais Próximo possível da Cabeça do Motor.

Agora, digamos que:

Volume Inferior (Vi) –> É o Volume Total do Cilindro do motor, medido quando o Êmbolo se encontra no PMI. É medido em Litros (l) ou Centímetros Cúbicos (CC).

Volume Superior (Vs) –> É o Volume da Câmara de Combustão do Cilindro do motor, medido quando o Êmbolo se encontra no PMS. Também vem em Litros (l) ou Centímetros Cúbicos (CC).

Assim:

Taxa de Compressão (TC) –> é a razão entre Vi e Vs, ou seja, TC=Vi/Vs.

Quer isto dizer que, uma TC=9:1, é sinónimo de que a Câmara de Combustão é 9 vezes mais Pequena que o Volume Total do Cilindro.
E Também que, TC=9:1 e TC=8:1, logicamente que no caso de TC=9:1 a Mistura é Mais Comprimida que no outro exemplo.

Para uma análise rigorosa, teremos que considerar Turbo-compressores e Compressores à parte, pois estes, enganosamente nos levam a crer que o Rendimento do motor é melhor – não nos podemos esquecer que entra Mistura e não Ar no Cilindro, o que faz com que o Consumo seja Superior, logo, é como ter um motor de mais Cilindrada.

Agora, estamos em condições de afirmar que, quanto maior for a Taxa de Compressão, Mais Rendimento terá o Motor, pelas razões que mencionou no seu artigo – a Explosão é Mais Violenta e assim exerce mais Força no Êmbolo.

E, claro está, se comprimimos mais a Mistura, a gasolina existente nessa mistura, terá que aguentar essa compressão sem se Auto-detonar.

Lembrar só que a Gasolina é uma substância gordurosa, e como tal, no seu estado puro, auto-inflama-se a 180ºC, precisando para isso de e apenas Oxigénio, ora como qualquer fluido, se for Comprimida aumenta a sua Temperatura, como tal, Teremos que aumentar as Octanas quanto mais se quiser Comprimir a Gasolina.

Ainda e para rematar, a Relação de Octanagem da Gasolina e Taxa de Compressão de um certo motor é afectada pela Altura em que se utiliza o mesmo, ou seja (e a título exemplificativo – poderá não corresponder à totalidade dos motores), um motor que trabalhe com Gasolina a 98% Octanas perto do mar, quando vai para a montanha (acima de 1000 metros) poderá utilizar Gasolina a 95%, isto porque o Ar Atmosférico é Rarefeito e assim entra Menos Ar no Cilindro do Motor o que faz baixar a Compressão (não confundir Compressão com Taxa de Compressão, a TC não varia).
Quer isto dizer

Fica aqui o reconhecimento que falta um esquema de um motor, e uma tabela da relação entre Taxa de Compressão e % Octanas da Gasolina.

Esta é a exposição mais simples que talvez consiga, creio que poderá melhorá-la, se achar que é de interesse, lembre-se sempre é que o meu intuito é de esclarecer, mais nada.

Abraço e Obrigado pelo Excelente Site.



Comentar artigo

Cognosco ergo sum

Conheço logo sou

Estatísticas

Nº de dias:
Artigos: 336
Comentários: 2358
Comentários/artigo: 7,02

Visitas:
(desde 26 de Abril de 2005)
no Cognosco
 
Cogitações recentes
Olá Ribeiro. Eis um link atualizado para a folha d...
Seria possível fornecer um link atualizado para o ...
Obrigado, João, pela contribuição. Não está no art...
Estive lendo sua cogitação à respeito do cálculo d...
Obrigado, Aleff, pelo apreço pelo artigo. Exatamen...
Artigos mais cogitados
282 comentários
74 comentários
66 comentários
62 comentários
44 comentários
Artigos

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Julho 2016

Março 2015

Dezembro 2014

Outubro 2013

Maio 2013

Fevereiro 2013

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Janeiro 2012

Setembro 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Maio 2010

Janeiro 2010

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Novembro 2007

Outubro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005