Últimas atualizações
Novo endereço do Cognosco: http://www.cognoscomm.com
Diário das pequenas descobertas da vida.
Domingo, 19 de Junho de 2005
Dizzy
OuvidoQuando se viaja surge por vezes uma indisposição que só acalma quando o veículo que nos transporta pára.
Esta indisposição ocorre porque o cérebro recebe informações contraditórias dos ouvidos.

~ Que têm os ouvidos a ver com isso? A indisposição é no estômago... Além disso como é que o mesmo ouvido pode dar informações contraditórias? As informações vêm do mesmo sítio...

O ouvido exterior (a parte protuberante feita de cartilagem e mais ou menos 2 centímetros do canal auditivo) recebe e transmite as ondas sonoras para o interior, onde são convertidos em sinais que o cérebro interpreta.

O ouvido interno tem também um líquido que indica ao cérebro a posição do corpo (mais especificamente da cabeça). Mesmo de olhos fechados alguém que inclina a cabeça sente essa inclinação através do deslocamento desse líquido. Dessa forma o cérebro pode fazer os ajustes necessários para manter o equilíbrio do corpo.
O ouvido interno é o responsável pelo equilíbrio.
Quem sofre alguma patologia que lhe afecte o ouvido interno sente o mesmo tipo de tontura e indisposição de quem é transportado de carro e não consegue se manter direito.

Mas há 2 tipos de equilíbrio de que o cérebro recebe informações pelo ouvido interno: o equilíbrio estático (a orientação da cabeça em relação ao solo) e o equilíbrio dinâmico (a orientação da cabeça em relação ao movimento do corpo).

Quando se está num carro em movimento os sensores de equilíbrio estático no ouvido interno informam o cérebro de que o corpo está parado (em relação ao carro). Esta informação é corroborada pelos olhos.
No entanto os sensores de equilíbrio dinâmico sentem o movimento do carro e portanto informam o cérebro de que o corpo está em movimento.

É esse conflito de informações com que o cérebro não consegue lidar e enquanto tenta gerir a crise envia sinais de alarme ao corpo. A parte mais sensível do corpo a esses sinais é infelizmente o estômago. Surge assim a indisposição ligada ao movimento.

Um bom remédio costuma ser fechar os olhos. Dessa forma parte da confusão é eliminada pois diminui-se o fluxo de informações que informam o cérebro de que está em movimento. Também será por isso que quam conduz não sente o mesmo tipo de indisposição do passageiro. O nível de conflito no condutor é menor uma vez que a sua mente está concentrada no movimento do carro. Assim as informações de que está estático são ignoradas pelo cérebro que está a gerir o controlo do movimento do carro. Poderá também explicar porque por vezes quem se encontra sentado nos bancos traseiros não se sente tão rapidamente enjoado. O passageiro dianteiro vê a estrada em movimento à sua frente, enquanto o passageiro traseiro verá principalmente o banco estático que se encontra à sua frente.

CarrosselEsta é também a razão pela qual quando se gira subitamente (ou continuadamente) o corpo se sente essa mesma indisposição no momento em que se pára. Apesar do corpo parar e os olhos informarem o cérebro de que está em repouso o líquido do ouvido interno continua em movimento (como uma panela com água que se mexeu com a colher. Mesmo que se pare de mexer a água continua em movimento durante algum tempo).
Novamente o cérebro recebe informações contraditórias. Os olhos informam o cérebro de que não há movimento mas no ouvido interno os sensores de movimento dinâmico ainda recebem a informação de movimento (só que é só do líquido, mas não têm como distinguir as suas situações).


Publicado por Mauro Maia às 21:56
Atalho para o Artigo | Cogitar | Adicionar aos favoritos

1 comentário:
De Sandy a 24 de Junho de 2005 às 00:01
Passei no teu blog por mero acaso e devo admitir que não fiquei nada desiludida com o que vi e li. É, deveras, muito interessante. Parabéns.
Gostei imenso de ler este artigo, pois é algo tão comum que nem procuramos a explicação para tal. A verdade, no entanto, é que afecta muitas pessoas e eu sou uma delas! Hoje, sinto-me realizada: já fiquei menos ignorante que ontem!
Continua a escrever sobre vários temas! ;-)
jokinhas


Comentar artigo

Cognosco ergo sum

Conheço logo sou

Estatísticas

Nº de dias:
Artigos: 336
Comentários: 2358
Comentários/artigo: 7,02

Visitas:
(desde 26 de Abril de 2005)
no Cognosco
 
Cogitações recentes
Olá Ribeiro. Eis um link atualizado para a folha d...
Seria possível fornecer um link atualizado para o ...
Obrigado, João, pela contribuição. Não está no art...
Estive lendo sua cogitação à respeito do cálculo d...
Obrigado, Aleff, pelo apreço pelo artigo. Exatamen...
Artigos mais cogitados
282 comentários
74 comentários
66 comentários
62 comentários
44 comentários
Artigos

Novembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Julho 2016

Março 2015

Dezembro 2014

Outubro 2013

Maio 2013

Fevereiro 2013

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Janeiro 2012

Setembro 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Maio 2010

Janeiro 2010

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Novembro 2007

Outubro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005