Últimas atualizações
Novo endereço do Cognosco: http://www.cognoscomm.com
Diário das pequenas descobertas da vida.
Quarta-feira, 18 de Maio de 2005
Pulchra luna
Lua A Lua, o satélite natural da Terra, fonte de lendas, mitos, poemas, marés nos oceanos terrestres,...</br>
</br>
Muitos dos planetas do Sistema Solar têm luas, mas a Lua é só uma.</br>
</br>
Mercúrio não tem luas, Vénus não tem luas, a Terra tem um lua (a Lua), Marte tem 2 luas, Júpiter tem 63 luas, Saturno tem 49 luas, Urano tem 27 luas, Neptuno tem 13 luas e Plutão tem 1 lua. Estes números vão sendo actualizados à medida que novas luas vão sendo descobertas (no início do ano 2005 foram descobertas 12 novas luas em Saturno, por exemplo).</br>
</br>
Mas de onde vieram? Como se formaram? Mais importante como se formou a nossa Lua? Há pelo menos 5 teorias sobre a formação da Lua, sendo ora uma ora outra mais aceites pela comunidade científica.</br>
</br>
~ a Teoria da Fissão: a Lua começou por ser parte da Terra e de alguma forma separou-se dela no início da formação do sistema solar. O Oceano Pacífico seria a cicatriz dessa separação;</br>
</br>
~ a Teoria da Captura: a Lua formou-se longe da Terra e foi mais tarde capturada por ela. Seria um meteoro que, em vez de ambater violentamente contra a Terra, foi capturada pela gravidade da Terra devido à sua órbita e tornou-se seu satélite;</br>
</br>
~ a Teoria da Condensação: a Lua e a Terra formaram-se da mesma parte da nebula que formou o sistema solar. Sendo mais pequena gira em torno dela;</br>
</br>
~ a Teoria da Colisão dos Planetóides: os planetas (rochosos logo interiores do sistema solar) são a junção de pedaços de rocha que foram colidindo, aglumerando e aumentando a sua massa. Algumas dessas rochas ainda existiriam após a formação da Terra e a sua colisão entre si e com os os planetóides que giravam à volta do Sol levou à sua criação;</br>
</br>
~ a Teoria do Anel Ejectado: um enorme planetóide chocou transversalmente contra a Terra, tendo o choque lançado para o espaço muita matéria (tanto terrestre como do planetóide). Essa matéria teria formado um anel em volta da Terra (como os de Saturno) e eventualmente ter-se-iam agregado e formado a Lua.</br>
</br>
Astronauta recolhendo amostras lunares As recentes idas dos astronautas americanos à Lua (é mesmo no plural, ver Ao contrário da crença popular (Luna)) possibilitou a recolha de amostras de rocha lunar para que pudessem ser comparados com as rochas terrestres. Constatou-se que a composição das rochas lunares e das rochas terrestres era bem diferente. Por exemplo, o ferro é um dos elementos mais abundantes nas rochas terrestres e praticamente não existe nas lunares.</br>
</br>
Esta e outras observações levaram a que as hipóteses da Lua se ter formado da Terra tenham sido abandonadas. Ao longo dos últimos 10 anos também se exclui a hipótese da captura. Neste momento a hipótese mais aceite é a de que a Lua se formou após a colisão de um planetóide com a Terra, mas esta conclusão não é consensual e ainda faltam muitas peças deste puzzle...</br>
</br>
Mas a Lua será sempre a morada dos corações apaixonados. Independentemente de como surgiu será sempre a romântica origem do amor.</br>
</br>
Uma das frases mais bonitas que conheço sobre esta questão é "(...)Posso falar da tarde que cai e aos poucos deixa ver, no céu a Lua que um dia eu te dei. (...)" da música «A Lua que te dei» da Ivete Sangalo, que aqui fez uma das músicas mais românticas que conheço.</br>
</br>
No título: A Lua é bela


Publicado por Mauro Maia às 11:47
Atalho para o Artigo | Cogitar | Adicionar aos favoritos

2 comentários:
De fm a 18 de Maio de 2005 às 18:39
É deveras interessante a relação que existe entre o sentimento e a Lua. Este satélite natural de tão rochoso que é numa primeira instância nada de romântico tem a meu ver. No entanto surge regra geral associado ao amor e à paixão. Penso que é o mistério que envolve o seu aparecimento e formação, a distância a que está do homem e até mesmo a possibilidade de só ser vista durante a noite em todo o seu esplendor que gera as associações que se prendem com os sentimentos mais românticos. Mas não só! Vejamos a seguinte expressão: estás com a cabeça na lua?! - quando aplicada pode não traduzir e revelar qualquer romantismo.


De Lus a 19 de Maio de 2005 às 11:30
Gostei muito do blog.
Regressarei...


Comentar artigo

Cognosco ergo sum

Conheço logo sou

Estatísticas

Nº de dias:
Artigos: 336
Comentários: 2358
Comentários/artigo: 7,02

Visitas:
(desde 26 de Abril de 2005)
no Cognosco
 
Cogitações recentes
Obrigado, João, pela contribuição. Não está no art...
Estive lendo sua cogitação à respeito do cálculo d...
Obrigado, Aleff, pelo apreço pelo artigo. Exatamen...
achei muito interessante essa sua forma de ver a l...
Obrigado, Desejo um bom 2014 também.
Artigos mais cogitados
282 comentários
74 comentários
66 comentários
62 comentários
45 comentários
Artigos

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Julho 2016

Março 2015

Dezembro 2014

Outubro 2013

Maio 2013

Fevereiro 2013

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Janeiro 2012

Setembro 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Maio 2010

Janeiro 2010

Agosto 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Novembro 2007

Outubro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005