Últimas atualizações
Novo endereço do Cognosco: http://www.cognoscomm.com
Diário das pequenas descobertas da vida.
Domingo, 1 de Abril de 2007
Onze milésimo tricentésimo vigésimo segundo dia
Eis chegado o terceiro primeiro dia de Abril do Cognosco, com o seu tricentésimo artigo.
Já em outras ocasiões foi referido, dado a sua (aparente) importância:
~ Comemorações
~ Peixes de Abril

Há simultaneamente, sobre este dia, muito a dizer e pouco a dizer, muito que se sabe e pouco que se sabe, é vivido por muitos e ignorado por muitos.
Não concordando com o «espírito da época» (não havendo propriamente épocas com cujo «espírito» concorde), fica aqui uma das mais curiosas «partidas de 1 de Abril» que já tive conhecimento. A história da colheita de esparguete na Suíça prendeu a atenção de muitos espectadores da BBC, quando foi transmitida a 1 de Abril de 1957. O vídeo da transmissão original da BBC é este:

Não é cedo na Inglaterra mas a Primavera, este ano, apanhou todos de surpresa. Aqui, na fronteira entre a Suíça e a Itália, os arbustos que se enclinam sobre o lago já deram flor, pelo menos 4 noites antes do esperado. Mas, podem perguntar, o que tem a chegada adiantada e bem-vinda de abelhas e flores em botão a ver com comida? Simplesmente porque o Inverno passado, um dos mais suaves de que há memória, teve os seus efeitos de outra forma também. O mais importante entre tudo foi que resultou numa excepcionalmente grande colheita de esparguete. Nas últimas duas semanas de Março, uma altura de grande preocupação para os cultivadores de esparguete, há sempre a hipótese de uma geada que, sem destruir por completo a colheita, geralmente afecta o seu sabor e torna mais difícil que atinja grandes valores nos mercados mundiais. Mas agora esses perigos terminaram e a colheita de esparguete avança. O cultivo de esparguete, aqui na Suíça, não é obviamente levada a cabo na tremenda escala da indústria italiana. Muitos de vós terão certamente visto imagens das enormes plantações de esparguete no vale do rio Pó. Para os Suíços, no entanto, esta tende a ser mais uma actividade familiar. Outra razão porque este terá sido um ano em grande reside no virtual desaparecimento do escaravelho do esparguete, uma pequena criatura que causou muita destruição no passado. Depois da colheita, o esparguete é colocado para secar, no quente sol alpino. Muitas pessoas ficam geralmente surpreendidos com o facto de o esparguete ser usualmente produzido com um comprimento tão uniforme. Mas este é o resultado dos esfoços pacientes de muitas gerações de cultivadores de esparguete, que conseguiram produzir o esparguete perfeito. E agora, a colheita é celebrada por uma refeição tradiconal, um brinde à nova colheita. Agora entram os criados, trazendo o prato tradicional, que é obviamente esparguete, colhido nesse dia, seco ao sol e portanto trazido fresco do jardim para a mesa nas melhores condições. Para os que apreciam este prato, não há nada como esparguete cultivado em casa.

Palavras para quê? Certamente das melhores partidas de 1 de Abril já realizadas, em especial por ter vindo de tão austera fonte como a BBC...
A estação recebeu, depois da emissão, centenas de chamadas de espectadores interessados em saber como adquirir «pés de esparguete», para poderem, também eles, cultivá-lo em casa. A bem humorada resposta foi «coloquem um esparguete dentro de um recipiente com molho de tomate e aguardem». Impagável, quase dá vontade de entrar no espírito...

Para uma ligação entre o esparguete e os romanos ver A derrota de pizza, um artigo que fala de Marco Pólo e do que ele foi fazer à corte chinesa durante a vida de D. Dinis.


Publicado por Mauro Maia às 13:36
Atalho para o Artigo | Cogitar | Adicionar aos favoritos

8 comentários:
De Maria Papoila a 2 de Abril de 2007 às 10:50
Parabéns Mauro pelo 300º artigo o COGNOSCO está de parabéns. Esta partida de 1 de Abril é efectivamente das melhores que já ouvi e a resposta aos ouvintes de requintado humor, divina... e a única possível para manter a mentira... PARABÉNS AO COGNOSCO e ao seu autor. Beijo


De Mauro a 2 de Abril de 2007 às 16:58
Obrigado, «Maria Papoila», pelos parabéns. Um tricentésimo artigo num septingentésimo septuagésimo terceiro dia de Cognosco num onze milésimo tricentésimo vigésimo segundo dia de Autor é uma singela porém saboreada surpresa. Os teus parabén ao Cognosco são a cereja sumarenta que a guarnece. Obrigado.


De Maria Papoila a 4 de Abril de 2007 às 16:28
Querido Mauro:
Passo para te desejar uma Feliz Páscoa
“Cotovia canta-me as tuas canções
no nascente azul de voo erguido
ao encontro do Sol… recém-nascido
que na rósea alvorada ao céu levantas
nos frémitos da luz… feliz… incauta!”
Beijos!


De Mauro a 4 de Abril de 2007 às 17:41
Retribuo, «Maria Papoila», os desejos de uma Páscoa Feliz. «Live long and prosper» são os meus mais sinceros desejos para ti.


De Fiju a 7 de Abril de 2007 às 23:59
Olha que bonito!!! 3 anos a cognoscitar! (Existe cognoscitar, existe?) 3 anos de existência é muito bom sinal! Porque além de continuares a deixar a tua marca nos blogs, continuas a escrever artigos muito pertinentes! Parabéns pela existência! E já agora... Desejo-te também uma Páscoa santa e docinha! Que tudo o de bom renasça nesta época! Jokas


De Mauro a 8 de Abril de 2007 às 12:03
Obrigado pelos votos, «Fiju», que retribuo. A palavra descendente no Português moderno será «cogitar». Mas penso que é um óptimo neologismo, quando usado no contexto do Cognosco. Obrigado e tudo de bom para ti também.


De PN a 9 de Abril de 2007 às 21:26
Uma coisa é certa: este teu blogue não é nenhuma mentira!


De Mauro a 9 de Abril de 2007 às 21:57
Obrigado, «PxN», certamente é esse o objectivo do Cognosco: falar apenas verdade, baseado no mais sólido que possa existir sobre o qu é relatado. Nada de «diz que disse», «mexericos infundados» ou «repetições do que se ouve por aí sem confirmações». A verdadde é difícil de definir, mas lá que ela existe existe...


Comentar artigo

Cognosco ergo sum

Conheço logo sou

Estatísticas

Nº de dias:
Artigos: 336
Comentários: 2358
Comentários/artigo: 7,02

Visitas:
(desde 26 de Abril de 2005)
no Cognosco
 
Cogitações recentes
Obrigado, João, pela contribuição. Não está no art...
Estive lendo sua cogitação à respeito do cálculo d...
Obrigado, Aleff, pelo apreço pelo artigo. Exatamen...
achei muito interessante essa sua forma de ver a l...
Obrigado, Desejo um bom 2014 também.
Artigos mais cogitados
282 comentários
74 comentários
66 comentários
62 comentários
44 comentários
Artigos

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Julho 2016

Março 2015

Dezembro 2014

Outubro 2013

Maio 2013

Fevereiro 2013

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Janeiro 2012

Setembro 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Maio 2010

Janeiro 2010

Agosto 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Novembro 2007

Outubro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005