Últimas atualizações
Novo endereço do Cognosco: http://www.cognoscomm.com
Diário das pequenas descobertas da vida.
Quarta-feira, 30 de Março de 2005
da Maia
Há questões familiares em todas as famílias que se podem considerar famílias. Pode ser quem será o verdadeiro pai daquele menino tão moreno ou o que é feito daquela meia-irmã que foi deixada no lixo para ser levada pelos ciganos (this sure rings several bells...) ou será que somos parentes daquela cantora muito rica e famosa nos states ou será que eu fui criado num orfanato porque os meus pais verdadeiros, milionários e desgostosíssimos, pensam que eu morri no incêndio daquela mansão que tínhamos lá para os lados de Cascais ou...

A da minha, pelo menos partilhada pelos frater M, é: porque somos da Maia. Porque não só Maia? Toda a minha vida só usei o Maia no meu nome, só o meu BI me desmascara. Já o meu frater nem isso já o denuncia. Só um bloguista sem tento nos dedos...

Mas nos últimos tempos (o que, claro, tanto pode ser nos últimos dias, últimas semanas, últimos meses, últimos anos, últimas décadas, ...) tenho vindo a ser confrontado com
a importância de me chamar da Maia (thanks EH for the punchline...)</br>
O meu frater descobriu um dia, numa viagem virtual ao mundo mIRCulento que outrora governou as mentes "jobens" da Portugal uma nossa prima em 2º grau. E porquê?, perguntam. E porquê? Bom, porque a menina se chamava da Maia. Se fosse só Maia era mais um dos rostos impessoais no meio Maiense nacional. Nem Eça escapou à Maiasisse. Mas sendo da Maia facilmente por meio de um simples questionário de verdadeiro/falso se constactou que era membro desta selecta família, de um dos desavindos ramos que há muito decidiu criar as suas próprias raízes.</br>
Mas nem isso me comoveu. E depois? Coincidências. Até que no outro dia (que pode ter sido ontem, na semana passada, no mês passado,...) descobri um livro com a origem (plebeia ou nobre) dos nomes de família portugueses. Claro que curioso fui ver Maia. E eis que tinha Maia e tinha da Maia. Uau, pensei, deixa ler. Parece que o primeiro registo é de alguém, do séc XIII (penso), talvez da pequena nobreza, oriundo da terra Maia. Daí o nome, da Maia.</br>
Não comprei o livro, não vi mais (acho má educação estar a LER livros numa livraria. Ou se compra ou não) mas deu para tirar uma rápida fotografia do brasão que, dizendo na legenda Maia, se refere aos da Maia. É uma águia sobre um fundo vermelho e dourado. Ei, já não é só o Nuno da Câmara Pereira que lança uma sombra de dúvida sobre a ascendência dinástica do nunca-será-mas-pensa-que-sim tradicional herdeiro da "coroa" portuguesa. E nós temos dito... (o plural magestático fica tão bem em qualquer texto que se preze...)

Não comprei o livro, não fixei o nome nem o autor, quando lá voltei já o livro tinha sido comprado e não havia mais cópias, a foto saiu desfocada e entortada, não me recordo da completa história mas...

nós, os da Maia, já andamos por cá há tantos séculos que sabemos como dar a volta a qualquer situação. Ou pelo menos a dar-lhe a importância que deve no grande esquema da sobrevivência da família.</br>
(já agora os meus filhos, se/quando tiver, só serão Maia...)
Brasão «da Maia»


Publicado por Mauro Maia às 01:00
Atalho para o Artigo | Cogitar | Adicionar aos favoritos

4 comentários:
De Rui a 30 de Março de 2005 às 12:49
Isto é o que se chama um artigo emocionante! Bem, deixa cá versar sobre as diversas vertentes exploradas:

01. Acho que merece um esclarecimento acerca da nossa prima: eu não a "descobri" por ela se chamar da Maia, mas por ser consideravelmetne jeitosa. De qualquer maneira, es vero que vim a descobrir que ela se chamava M. da Maia, e a partir daí indaguei-a das suas origens, e a partir daí...
02. Então essa é a origem do "da Maia", mas e a origem do "Maia", só e somente? De onde é que vem essa singular denominação que deu origem a personagens tão inesquecíveis quanto Afonso da Maia e a abelha?
03. Essa do ser deixado no lixo para ser levado pelos ciganos... enfim... um pimparote!...
04. Com tudo isto, até reconsiderei porque não trazer o "da" de volta ao nome. Mas e daí, não há qualquer sentido para o meter novamente. Além do mais, eu quero a minha filha a chamar-se MnMs, e não MdMs! ;)


De Mauro a 30 de Março de 2005 às 21:14
~ Mencionei que a tinhas encontrado na net meramente para adensar toda a cena do encontro através da net... Compõe a história bem melhor do que a sórdida história de um intrincado e tortuoso incesto passado nas cercanias de Sintra e que... ups, lá vêm os nossos ascendentes a complicar a coisa.
Mas um encontro através do nome é bem mais angélico do que ter sido através do seu angélico corpinho (é capaz de haver aqui uma contradição de termos mas não vejo onde...)
~ Caramba. O problema ERA o da, não era o Maia. Maia é da Terra. Como aquelaonde vivi um ano nos Açores. E o da Maia está deslindado.
~ ...que ficas com a cara de lado...
~ mNm? de onde vem o N? De algum passarinho verde? (outra das clássicas familiares)


De NOVES a 30 de Março de 2005 às 21:18
Parabéns pelo Blog. Podes visitar o meu sempre que queiras


De Rui a 31 de Março de 2005 às 13:48
Passarinho verde? Bom, o MnM era uma brincadeira com as iniciais de uma certa e determinada marca de guloseimas - repara, por exemplo, se chamar Maria Maia, fica MnM, como os doces que se derretem na boca e não na mão. Mas se ficar Maria DA Maia, fica MDM. O que não é giro.


Comentar artigo

Cognosco ergo sum

Conheço logo sou

Estatísticas

Nº de dias:
Artigos: 336
Comentários: 2358
Comentários/artigo: 7,02

Visitas:
(desde 26 de Abril de 2005)
no Cognosco
 
Cogitações recentes
Obrigado, João, pela contribuição. Não está no art...
Estive lendo sua cogitação à respeito do cálculo d...
Obrigado, Aleff, pelo apreço pelo artigo. Exatamen...
achei muito interessante essa sua forma de ver a l...
Obrigado, Desejo um bom 2014 também.
Artigos mais cogitados
282 comentários
74 comentários
66 comentários
62 comentários
44 comentários
Artigos

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Julho 2016

Março 2015

Dezembro 2014

Outubro 2013

Maio 2013

Fevereiro 2013

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Janeiro 2012

Setembro 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Maio 2010

Janeiro 2010

Agosto 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Novembro 2007

Outubro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005