Últimas atualizações
Novo endereço do Cognosco: http://www.cognoscomm.com
Diário das pequenas descobertas da vida.
Segunda-feira, 14 de Março de 2005
Nipon
Japão
Aprendi hoje mais alguma coisa de Japonês. É sabido (?) que os nomes de família no Japão vêm antes do nome próprio, tal é a importância que a família tem para a definiçao de indivíduo japonês. Assim eu seria Maia Mauro lá no país do sol nascente e o mítico (?) Songoku tem como filhos Songohan e Songoten não porque achou engraçado dar-lhes nomes que começam como o seu mas porque é esse o seu nome de família: Son.
Também se sabe que sayonara (que se lê sáyónárá) é adeus.
Kojiro significa chefe ou patrão (quem não se lembra do mítico (?) Kojiro Hyuga, o chefe Hyuga? Iiiii, tantos braços levantados!...).
Ahiru (que se lê como se dá um espirro em Português) é pato.
Ryu é dragão.
Hanzubon é calções.
Sakana (que se lê Sákáná) é peixe, esses "gandas" sakanas...
Heya é quarto (de dormir), estilo "Heya, encontramos um quarto para esta noite!"
Kara (Cárá) é o adjectivo vazio (que não tem nada a ver com o preço...), estilo "O quarto está um pouco kara..."
Shiroi é branco, estilo "Shii Roi, estás branco como a cal"
Akai é vermelho, estilo "Ah, Kaí e fiquei com o joelho vermelho"

Mas agora gramática japonesa ULTRA-básica, para recém-nascidos nipónicos como eu.
O engraçado das línguas é fazermos frases. Para isso precisamos de verbos. Um básico é desu, que é o verbo estar. Depois não há artigos em Japonês.
"Um peixe" e "O peixe" são os dois "Sakana".
Para dizermos "O peixe é vermelho" seria assim:
"Sakana wa akai desu"
"Wa" é a palavra que se coloca na frase para indicar que a palvra anterior é o sujeito do verbo e o verbo fica no final da frase.
"Hanzubon wa shiroi desu" é "Os calções são brancos"
O chefe é (está) vermelho seria "Kojiro wa akai desu".
E por aí fora. Tentem que é engraçado. Qualquer limitada questão podem ser cogitar... ;)
Por exemplo:
o que é "Ahiru wa shiroi desu"? e "Heya wa kara desu?
como dizer "O dragão é branco" e "O pato está vazio"?


Publicado por Mauro Maia às 23:03
Atalho para o Artigo | Cogitar | Adicionar aos favoritos

6 comentários:
De Rui a 15 de Março de 2005 às 22:19
Quem diria que Hyuga era "chefe", mas realmente faz todo o sentido no contexto da série. Posso acrescentar mais algum vocabulário: "jin" é algo como guerreiro, um vocábulo terminado em "mitsu" significa "aquele que carrega a espada" - não esquecer que para os samurais japoneses, o direito a uma espada era uma imensa honra e responsabilidade, e nem todos tinham o direito a carregá-lo, pelo que "mitsu" também pode ser entendido como alguém honrado, responsável. E mais ainda, o japonês é uma das línguas mais difíceis do mundo não só pela imensa quantidade de símbolos e grafias, mas também por possuir três alfabetos - o hiragana é o alfabeto mais corrente, aquele que é usado para formar as frases e as associações de ideias; o katakana é o mais fácil para nós, pois serve-se de uma série de sílabas para formar as palavras ocidentais - algo como "crono" passa para "kurono", ou seja, é só associar os sons para que a palavra fique foneticamente o mais semelhante à original; e finalmente os kanjis, que são aos milhares, sendo que cada um deles representa um símbolo, uma ideia, etc. Até no Japão são poucos aqueles que conhecem todos os kanjis. Ah, sim, e ainda podes acrescentar o Romanji, que é o "nosso" alfabeto, o ABC.


De Rui a 15 de Março de 2005 às 22:22
Já agora, Romanji até é um nome todo cheio de estilo para algo tão simples como o nosso abecedário... ;)


De cachorrinha japonesa a 23 de Janeiro de 2006 às 00:43
Olá, sou uma japonesa. Gostei de ler o seu blog.
É interessante. Eu acabei de começar o meu blog ontem. Ainda não tem nada mas se tiver tempo, visita lá.


De Mauro a 23 de Janeiro de 2006 às 13:09
Agradeço-te a visita, «cachorinha japonesa», 464 anos após nós termos mostrado ao mundo as pétalas de lótus do teu formoso país.


De Anne Ramos a 26 de Março de 2007 às 00:52
Ei, me ensina o básico de Japonês? Eu amo essa cultura, o país, tudo deles.


De Mauro a 26 de Março de 2007 às 08:09
Se podesse, «Anne Ramos», ensinaria com o maior prazer. Mas eu não sei Japonês, nemm o básico. Estas são apenas algumas palavras de que eu tive conhecimento. E também eu aprecio a cultura e valores clássicos japoneses.


Comentar artigo

Cognosco ergo sum

Conheço logo sou

Estatísticas

Nº de dias:
Artigos: 336
Comentários: 2358
Comentários/artigo: 7,02

Visitas:
(desde 26 de Abril de 2005)
no Cognosco
 
Cogitações recentes
Obrigado, João, pela contribuição. Não está no art...
Estive lendo sua cogitação à respeito do cálculo d...
Obrigado, Aleff, pelo apreço pelo artigo. Exatamen...
achei muito interessante essa sua forma de ver a l...
Obrigado, Desejo um bom 2014 também.
Artigos mais cogitados
282 comentários
74 comentários
66 comentários
62 comentários
45 comentários
Artigos

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Julho 2016

Março 2015

Dezembro 2014

Outubro 2013

Maio 2013

Fevereiro 2013

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Janeiro 2012

Setembro 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Maio 2010

Janeiro 2010

Agosto 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Novembro 2007

Outubro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005