Últimas atualizações
Novo endereço do Cognosco: http://www.cognoscomm.com
Diário das pequenas descobertas da vida.
Sexta-feira, 11 de Março de 2005
Portus Cale
- Colombo não descobriu a América, Pedro Álvares Cabral não descobriu o Brasil, Cook não descobriu a Austrália. Qualquer um deles chegou a uma terra que eles próprios não conheciam mas muitas pessoas já há muito a tinham descoberto e lá moravam. Nem sequer foram os primeiros Europeus a chegar à América. Os Vikings, chefiados por Eric, o Vermelho, chegou lá primeiro... Talvez Vasco da Gama tenha descoberto o caminho marítimo para a Índia mas há indícios que os Fenícios o fizeram primeiro e muitos séculos antes... Há também registos de que os primeiros Europeus a chegar à Austrália terão sido os Portugueses. Descobriu-se há pouco tempo os restos de embarcações europeias do séx XV e outra do XVI de possível origem portuguesa, bem antes dos Ingleses lá terem chegado. Há também palavras na língua Aborígene (os primeiros humanos a chegar à Austrália e que viram a Mega-fauna lá existente e que entretanto se extingiu) que se assemelham bastante às correspondentes portuguesas...</br></br>- Os Portugueses foram os primeiros Europeus a chegar ao Japão (aqui ninguém diz que o descobriu!) e estabeleceram um porto de trocas comerciais. As primeiras armas de fogo que os japoneses viram (e compraram e aprenderam a fazer) foram portuguesas. Ainda hoje se comemora essa chegada dos portugueses ao Japão em algumas localidades costeiras, com réplicas das caravelas com a Cruz de Cristo e tudo, e ainda hoje se vende no Japão um pão-de-ló (!) de receita portuguesa (e nome também), bastante apreciado, um pouco como os ovos moles de Aveiro no sentido em que é oferecido como uma lembrança e sinal de amizade e respeito. Mas a que propósito não existem grandes evidências dessa presença portuguesa no país do sol nascente? Bem, é que o tal porto de trocas comerciais que os Portugueses usavam e onde concentravam as suas actividades e evidências era Nagasaki... Damn those Americans!</br></br>- Os Japoneses, que durante a IIa Guerra Mundial se viram perante o crescente e imparável poderio americano, usaram aviões suicidas. Estes aviões eram chamados de Kamikaze. Kamikaze significa "vento divino" em Japonês. A origem do nome é bem mais antiga e complexa do que pode parecer. Eles não acreditavam que atirar aviões contra navios era ums "baforada" do grande deus lá em cima. A origem é bem mais histórica. Remonta ao famoso Gengis Khan, líder mongol da China que acolheu Marco Polo e que era filho do também famoso Kublai Kahn que conquistou a China. Ora, desejoso de reclamar as ilhas do Japão enviou uma grande frota de navios cheios de soldados para as conquistar. Os Japoneses viram com grande apreensão a chegada dessa frota porque não tinham como se lhe opor. Por isso rezaram para que um milagre os salvasse. Na noite anterior ao desembarque os Chineses pararam os navios no porto de uma cidade, para lá descansarem e passarem a noite antes da conquista. A meio da noite um furacão surgiu no porto e afundou grande parte dos navios chineses. Os sobreviventes regressaram e nunca mais tentaram a conquista do Japão. Desde aí este episódio faz parte da mitologia japonesa como o vento divino, kamikaze, que salvou o Japão. Era também a esperança dos generais japoneses que isso acontecesse outra vez. Falharam na esperança...</br></br>- Portus Calae (que deu origem ao nome de condado Portucalense e depois ao de Portugal) significa em Latim "Porto raro" (se calae for o nominativo feminino ou então "Porto da acha da fogueira" (se calae for o Genitivo singular ou o Dativo singular, ambos do feminino). A lógica diz que seria Porto Raro, uma vez que acha da fogueira não parece ter lógica. Mas "Esses Romanos são loucos!", já dizia um grande gaulês...</br>Por outro lado poderá ter uma denominação mista Greco-Romana: Portus - porto em Latim; Cale - bonito em Grego. A teoria mas consensualmente aceite é que Portucalense seja esta denominação Greco-Romana de "Porto bonito".


Publicado por Mauro Maia às 11:28
Atalho para o Artigo | Cogitar | Adicionar aos favoritos

1 comentário:
De Rui a 11 de Março de 2005 às 15:38
Li há pouco tempo um artigo sobre a História de Portugal em que referia que Portugal ser um "parente pobre e atrasado" da Europa não é de hoje, mas já uma tradição secular: até mesmo na época dos Descobrimentos a nossa nação era considerada algo atrasada - rica, sim, motivada, claro, mas algo semelhante aos chamados "novos-ricos" que de um dia para o outro enriquecem para lá dos seus sonhos mais loucos e depois não sabem o que fazer ao dinheiro. Ou então simplesmente, devíamos ignorar a História, pois como podemos nós afirmar com rigor o que aconteceu há séculos atrás? Eu nem com rigor posso afirmar o que andei a fazer ontem...


Comentar artigo

Cognosco ergo sum

Conheço logo sou

Estatísticas

Nº de dias:
Artigos: 336
Comentários: 2358
Comentários/artigo: 7,02

Visitas:
(desde 26 de Abril de 2005)
no Cognosco
 
Cogitações recentes
Obrigado, João, pela contribuição. Não está no art...
Estive lendo sua cogitação à respeito do cálculo d...
Obrigado, Aleff, pelo apreço pelo artigo. Exatamen...
achei muito interessante essa sua forma de ver a l...
Obrigado, Desejo um bom 2014 também.
Artigos mais cogitados
282 comentários
74 comentários
66 comentários
62 comentários
45 comentários
Artigos

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Julho 2016

Março 2015

Dezembro 2014

Outubro 2013

Maio 2013

Fevereiro 2013

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Janeiro 2012

Setembro 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Maio 2010

Janeiro 2010

Agosto 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Novembro 2007

Outubro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005