Últimas atualizações
Novo endereço do Cognosco: http://www.cognoscomm.com
Diário das pequenas descobertas da vida.
Domingo, 27 de Fevereiro de 2005
Laetitia
Uma das maiores lacunas que sinto na educação em Portugal (e consequentemente na minha) é a completa ausência de Latim. É tão importante, fundamental, o Latim para saber Português como são os alicerces numa casa: a parte que se usa está acima do solo (o Português) mas está escorada em sólidas fundações (o Latim).

E é uma língua bem mais complexa do que a maioria das línguas actuais. Quem já viu alguém a traduzir (bem) um texto latino fica boquiaberto. É que a posição das palavras na frase não é estática como a nossa, na qual os substantivos em regra precedem os verbos que precedem os complementos, e na qual a posição das palavras na frase influi no seu sentido (em Português um grande homem é diferente de um homem grande...).

Assim traduzir uma frase em Latim (Erras, mi Lucili, si existimas nostri saeculi esse vitium luxuriam (...)" Seneca Epistulae Morales XCVIIé mais ou menos isso, pelo que já presenciei: "Ora bem, erras é o verbo. Onde está o sujeito? Aqui depois dele temos o Lucili. Ah, este é o sujeito. E agora os complemento...". De cair para o lado. Limito-me a ver dar vida a vassouras de madeira...

Posso, por exemplo, dizer "Mevs nominvs Mavrvs es" (O meu nome é Mauro). Nem sei perguntar o nome de alguém. É que não depende da entoação nem uma mera inversão de posição... Atente-se como a ordem pode ser completamente diferente do que esperaríamos em Português. A posição das palavras em Latim é muito mais fléxivel, sem ser completamente absoluta... Um homem grande e um grande homem é o mesmo em Latim (magnvs vuir descreve os dois e vuir magnvs é a mesma coisa). Já agora não há u nem j em Latim. v é u é j é i. Justitae lê-se Iustitia, verba é uérba...

E há coisas curiosas em Latim. Virus, por exemplo, é uma palavra latina, apesar de eles desconhecream o que semelhante entidade quasi-biológica seria. Quer dizer substância venonosa ou repulsiva. Virus é o veneno da cobra, é o odor corporal depois de se limpar estábulos...

Outra é a palavra savrvs e savrivs. Savrvs (sauro) é pássaro e savriv (sáurio) é réptil. Muito antes de se saber que existiram dinossáur(i)os e que o único ramo sobrevivente deu origem às aves já os Romanos (por via dos Gregos) tinham designações semelhante para os dois. Coincidência? Só pode, porque os únicos répteis com esqueletos semelhantes aos das aves tinham há muito desaparecido. Nenhum réptil actual tem os ossos das pernas por baixo do corpo como as aves têm e os dinossáur(i)os tinham. Mas eu também gostava de fazer coincidâncias tão próximas da verdade como eles...

E no início foi a vuerba (que é palavra e não verbo)...


Publicado por Mauro Maia às 16:28
Atalho para o Artigo | Cogitar | Adicionar aos favoritos

2 comentários:
De TemposPerdidos a 27 de Fevereiro de 2005 às 17:36
Eu estudei latim durante 2 anos no secundário e confesso que foi das disciplinas mais complexas com que me deparei. De facto é impressionante assistir alguém a traduzir um texto pois as diferenças em relação à nossa lingua são notórias. Confesso que foi a disciplina em que tirei notas mais baixas de todo o me percurso escolar e como tal não me deixa muitas saudades. Para além disso não retive muito daquilo que estudei :( No entanto sou forçada a admitir que quem não tem umas noções de latim, certamente tem uma visão completamente distorcida do significado e origem de algumas palavras :) Bjs


De pauxana a 27 de Fevereiro de 2005 às 21:42
Pois é, o latim tem que se lhe diga. Exige disciplina, estudo, dedicação. Como dizia a minha professora tem que se trabalhar todos os dias, senão esquece-se. Pois, eu deixei de estudar e esqueci... Agora que me auxiliou bastante na compreensão da nossa língua, isso ajudou.


Comentar artigo

Cognosco ergo sum

Conheço logo sou

Estatísticas

Nº de dias:
Artigos: 336
Comentários: 2358
Comentários/artigo: 7,02

Visitas:
(desde 26 de Abril de 2005)
no Cognosco
 
Cogitações recentes
Olá Ribeiro. Eis um link atualizado para a folha d...
Seria possível fornecer um link atualizado para o ...
Obrigado, João, pela contribuição. Não está no art...
Estive lendo sua cogitação à respeito do cálculo d...
Obrigado, Aleff, pelo apreço pelo artigo. Exatamen...
Artigos mais cogitados
282 comentários
74 comentários
66 comentários
62 comentários
44 comentários
Artigos

Novembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Julho 2016

Março 2015

Dezembro 2014

Outubro 2013

Maio 2013

Fevereiro 2013

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Janeiro 2012

Setembro 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Maio 2010

Janeiro 2010

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Novembro 2007

Outubro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005